Bons, baratos e prazerosos

Sugerir vinhos caros é fácil e, em certo sentido, inútil. Quem compra rótulos de primeira linha, afinal, não precisa de muito conselho ou tem quem o faça pessoalmente. Difícil é descobrir as boas garrafas, ou as ofertas, entre os rótulos mais acessíveis que inundam as prateleiras de lojas e supermercados. E, acredite, há muitas oportunidades…

Vinhos raros, e caros, por uma boa causa

São Paulo entrou no circuito dos leilões beneficentes de vinhos raros. A Childhood Brasil, ONG que combate a exploração sexual infantil criada pela rainha Silvia, da Suécia, promove nesta quinta-feira (2) o seu na Casa Fasano. São 140 vinhos, distribuídos em 61 lotes – totalizando 270.000 reais –, apresentados pelo sommelier Gianni Tartari em um…

O investidor que virou vinho

Em 2004, quando o espanhol José Manuel Ortega Gil-Fournier (foto) largou  a vice-presidência do Banco Santander para se dedicar aos vinhedos, seus amigos do mercado financeiro o chamaram de maluco. Neste dias, em que os bancos de investimento estão derretendo e o mercado trinca os dentes, Ortega Gil-Fournier saboreia o retrogosto da vitória: “Hoje em…

Bordeaux em três rótulos

Os melhores perfumes podem até estar nos menores frascos. Mas os melhores vinhos, certamente não. Um Château Pichon-Lalande 2004 (R$ 597,00), um Bordeaux da subregião de Pauillac, em garrafa tradicional de 750 ml, já é um luxo. O mesmo rótulo numa magnun (1,5 litro), e um pouco mais envelhecido, da safra de 2001, é uma…