Publicidade

Arquivo da Categoria Vídeo

quinta-feira, 24 de junho de 2010 Vídeo | 12:50

O saca-rolhas sumiu! Como abrir sua garrafa de vinho

Compartilhe: Twitter

As águas vão rolar,
garrafa cheia eu não quero ver sobrar,
eu passo a mão na saca, saca, saca-rolha

Imagine o seguinte cenário: um jantar à luz de velas com sua amada (ou seu amado). O risoto ficou no ponto, o carré de cordeiro está macio, o molho tem consistência e sabor. Talheres de prata, louça impecável e taças alinhadas, mas ainda vazias. Você seleciona o vinho tinto da melhor safra de sua adega climatizada. O rótulo escolhido harmoniza perfeitamente com o prato: encorpado, com taninos firmes, de longa persistência na boca e aromas de frutas maduras e madeira bem integrada. A expectativa se forma em torno da garrafa. Chegou o momento de desarrolhá-la. Faltou o saca-rolhas. Você vai buscá-lo.

O saca-rolhas não está no lugar de sempre!  Caminha até a cozinha e revira as gavetas. Nada. Sai em disparada até o buffet da sala e abre todas as portas. Nem sinal. Princípio de pânico.  Sua (seu) convidada(o) percebe que algo saiu do planejado, acompanha a movimentação com os olhos e sorri compreensiva diante de uma comida que começa a esfriar. O copo permanece vazio. Deus do céu, o saca-rolhas sumiu! O que você faz?

Seus problemas se acabaram-se!

Cioso das rasteiras que a vida nos dá e atento aos pequenos detalhes que podem transformar um evento em uma tragédia pessoal, o Blog do Vinho propõe as alternativas mostradas nos vídeos abaixo, conhecidos de quem navega pelo Youtube. Tratam-se de algumas soluções para liberar o precioso fermentado da garrafa nos momentos em que o saca-rolhas se desmaterializa. Aprenda, então, alguns métodos para abrir seu vinho sem a ferramenta apropriada: o saca-rolhas. E sem quebrar o gargalo, claro!

Método assaltando a caixa de ferramentas do papai

Método um pano e uma árvore

Método só no sapatinho

Rolhas antigas, todo cuidado é pouco

Já que o tema são as rolhas – e como retirá-las -, outro perigo que ameaça o prazer dos enófilos é o vinho de guarda, que muitas vezes apresenta uma cortiça de textura fragilizada, com risco de esfarelar, quebrar ou teimar em não se mover do gargalo. Aqui é necessário aliar a destreza com uma ferramenta apropriada: um saca-rolhas de lâminas paralelas. Na sequência abaixo, já exibida neste Blog (Leia o post Bons Vinhos, baixa gastronomia e grandes amigos), um confrade retira com maestria a rolha de um rioja da safra de 1986.

Passo a passo com um saca-rolhas tradicional

Ok, você tem o equipamento adequado! O vídeo abaixo mostra os cuidados para abrir da maneira correta sua garrafa de vinho.

Leia também:

Cortiça, sintética, vidro, alumínio. Várias maneiras de tampar um vinho

Autor: Tags: ,

segunda-feira, 25 de maio de 2009 Cursos, Vídeo | 19:49

Vídeos & vinhos: lições no seu computador

Compartilhe: Twitter

Que tal aprender tudo sobre a uva cabernet sauvignon com a mais respeitada crítica de vinho, Jancis Robinson? Ou então fazer aquele tão desejado tour pelas principais regiões vinícolas da França em companhia do especialista Oz Clark? Quem procura orientação sobre rótulos pode contar com mais de 500 programas do geek do vinho, Gary Vaynerchuk, e seus longos e tresloucados programas de degustação virtual ou então seguir a inusitada Susan Sterling, que, minimalista, resolve em um minuto a descrição do vinho e despida de preconceitos, e de roupas, sugere, mais do que mostra, uma sensualidade da bebida. Os programas são para o mercado americano, mas com a distribuição globalizada, muito do que se comenta ali é encontrado aqui.

Você vai aproveitar melhor, se o seu inglês estiver afiado. Mas vai se divertir e aprender se perder alguma coisa no meio da transmissão. Até por que, há sempre o recurso de parar e voltar ao ponto que não compreendeu direito, ir atrás do dicionário e voltar a navegar.


Jancis Robinson home page Wine Course

A mais famosa dama do mundo do vinho ensina tudo sobre as uvas cabernet sauvignon, chardonnay, sauvignon blanc e syrah. Por enquanto, são quatro episódios extraídos de seu DVD original, com uma produção caprichada, didática e recheada de referências e entrevistas com craques das uvas que viram vinho. Como ensina Jancis, entender as principais uvas faz o vinho ganhar sentido. Talvez o que há de melhor em qualidade e conteúdo sobre a bebida na rede.

Cabernet Sauvignon, parte I, por Jancis Robinson

Canal dos vídeos de Jancis no Youtube

Oz and James’s Big Wine Adventure

Esta divertida série da BBC poderia ser definida como um confronto de um especialista e um bebedor ocasional. O especialista é o conceituado crítico Oz Clark que tenta neste roadmovie de Baco transformar um beberão meio xucro, James May, em um conneiseur de vinhos. Por três semanas eles passeiam pelos principais vinhedos da França e entre uma rusga e outra provam magníficos rótulos, conhecem vinhedos esplêndidos e conversam com produtores de várias regiões. Oz Clark degusta, James May entorna. Quem assiste se diverte e aprende sem perceber.

Em uma das cenas mais divertidas, no capítulo que percorrem a região de Champgne, um indignado James adverte a um atônito proprietário da Maison Krug que as garrafas empoeiradas de 1964 da adega deveriam ser abertas para “alegrar uma festa e ajudar as pessoas a fazer sexo”. E completa “Elas estão desesperadas para serem bebidas.” James May não sai da experiência um especialista, mas muda de patamar. Oz Clark aprende um pouco de carros, a especialidade de May, e sobre a convivência com os contrários.

Oz Clark e James May, primeira parte. O Vale do Rhone

Site oficial do programa

Wine Library, com Gary Vaynerchuk

O degustador pop e fenômeno da web, Gary Vaynerchuk, parece que está ligado o tempo inteiro em um acelerador de partículas nucleares. Não é fácil acompanhar seu raciocínio. Mas as garrafas ficam ali à mostra para facilitar o entendimento. São 15 minutos de informação concentradas – o sujeito é uma metralhadora giratória, dispara informações que um ser humano normal não conseguiria expor no período enquanto degusta um vinho. Apesar de seu público ser americano, Gary tem certa implicância com as escolhas do megacrítico Robert Parker, o saco de pancadas dos enófilos críticos de plantão, o que torna as indicações mais divertidas ainda e dão certo ar militante ao programa.

Sea Smoke Pinot Noir, por Gary Vaynerchuk

Canal do programa Wine Library

The Naked Wine Show, com Susan Sterling

Se 15 ou 20 minutos de descrição de um vinho é demais para a cabeça – e o palato -, uma opção mais direta ao ponto é o programa da canadense Susan Sterling. Em vídeos de cerca de 1 minuto, publicado em seu blog e distribuído também pelas redes sociais MySpace e FaceBook (quem mora nos Estados Unidos e Canadá pode ainda baixar pelo Ipod), Susan prova e descreve as principais características do vinho de maneira rápida e clara. Um toque malandro justifica o título do “show”. A apresentadora numa estratégia que mais esconde do que mostra, simula estar provando os vinhos de dorso nu. Abaixo das telas um texto destaca as principais falas da apresentadora

Naked Wine Show 1038 – Caliterra Tributo Carmenère

Alexandra Corvo

Para não me acusarem de americanizado, ou anglófilo, vai uma ótima opção para os monoglotas. A somellière Alexandra Corvo gravou estes dois programas para o Portal Veja S. Paulo quando eu editava a área de vinhos de lá. São dois vídeos básicos de como degustar e a diferença entre as taças. São temas que sempre despertam interesse e dúvidas nos leitores.

Como degustar, por Alexandra Corvo

Os vários tipos de taça, por Alexandra Corvo

Wine and Food Tube

Por fim, se você se interessou por estes vídeos, e quer organizar sua busca por novidades postadas no Youtube, uma boa dica é acessar esta comunidade de vídeos de amantes de comida e de vinho. Além de se atualizar com os mais recentes programas, a página indexa ou vídeos pessoais postados no Youtube para aqueles usuários que se cadastram no site.

Wine and Food Tube – página principal

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 1 de abril de 2009 Novo Mundo, Vídeo | 14:16

A boa fase de exportação do vinho argentino

Compartilhe: Twitter

Para nós, brasileiros, vinho argentino não é exatamente uma novidade. Só perde em volume para o Chileno. Até cansa de vez em quando. Mas o mundo cada vez mais percebe a qualidade dos tintos e brancos do nosso vizinho mais ao sul. E o preço competitivo facilita o sucesso de vendas. Em 2008 as exportações aumentaram 34% – abrindo caminho para a produção de 6 milhões e meio de garrafas em 2009.

A reportagem em vídeo abaixo mostra o exemplo do trabalho realizado na Bodega del Fin del Mundo, um nome apropriadíssimo para vinhedos localizados na Patagônia, mais exatamente na província de Neuquén.

Video

Autor: Tags: , ,