Publicidade

Especial de vinho

Tipos de vinho

Segundo estudiosos há 24.000 nomes para as mais de 3.000 variedades de uvas viníferas. Destas 150 são plantadas comercialmente em quantidades mais significativas. Enquanto a França é o berçário das cepas mais conhecidas, como cabernet sauvignon, pinot noir e chardonnay, a Itália e Portugal se diferenciam pelas chamadas uvas autóctones que praticamente só são cultivas nestes países.

A lista abaixo apresenta as cepas mais conhecidas e aquelas encontrados em vinhos brancos e tintos produzidos e importados para o Brasil.



A
  • ALVARINHO (ou Albariño, na Espanha)
    Responsável pela produção na região do Minho, em Portugal, do vinho verde, que tem este nome pois deve ser tomado ainda jovem, isto é “verde”. É uma uva que confere boa acidez, aroma e certa efervescência ao vinho.

    Países: Portugal (vinho verde), Espanha

  • ARNEIS
    Encontrada no Piemonte, é encorpada e seca, com perfume de frutas brancas (melão e pêra) e amêndoas.

    Países: Itália (Pimonte)

  • ASSYRTICO
    Especialidade da ilha vulcânica de Santorini, no Mar Egeu, é a uva grega de brancos com boa acidez.

    País: Grécia (Santorini)

Topo

B
  • BUAL
    Usada na Ilha da Madeira para vinhos fortificados típicos da região.

Topo

C
  • CHARDONNAY
    Uva branca fácil de cultivar e vinificar. Está espalhada em todo o mundo. É usada na produção de clássicos de alta qualidade e reputação na Borgonha, como Chablis, Montrachet e Poully-Fussé, além de ser um importante ingrediente do campanhe. Por não ser uma uva aromática, a passagem pelo barril de carvalho lhe confere maior complexidade em algumas regiões, principalmente do Novo Mundo, onde mostra um toque amanteigado e tostado.

    Países: França (Borgonha), Estados Unidos (Califórnia), Austrália, Nova Zelândia, Chile, África do Sul, Argentina, Brasil

  • CHENIN BLANC (steen)
    Variedade do Loire central, na França, de aroma floral, dá vinhos secos ou doces – neste caso, quando são atacadas pela podridão nobre, que lhes confere maior teor de açúcar.

    Países: França (Loire), EUA, África do Sul (conhecida como steen), Austrália e Nova Zelândia.

  • CLAIRETTE (clairette blanc)
    Uva branca cultivada no sul da França. É uma das variedades autorizadas no vinho tinto Châteauneuf-du-pape e brancos Côtes-du-Rhone. Na Austrália é conhecida como blanquette.

    Países: França e Austrália

  • CORTESE
    Cepa autóctone italiana refrescante e com toques minerais.

    Países: Itália (Piemonte, Lombardi e Vêneto)

Topo

F
  • FIANO
    Uva nativa do Sul da Itália, para brancos ligeiros e frescos

    País: Itália (Campania)

  • FURMINT
    Os renomados grandes vinhos doces Tokay, da Hungria, são feitos desta variedade. Sua fina casca facilita a ação do fungo Botrytis cinerea, que aumenta o teor de açúcar à uva.

    Países: Hungria, Áustria, Eslováquia, Croácia e Romênia

Topo

G
  • GARGANEGA
    Principal uva do vinho tipo Soave.

    País: Itália (Vêneto)

  • GEWÜRZTRAMINER
    Em alemão significa “especiarias”. Produz vinhos brancos ricos, de cor amarelo-ouro e aroma intenso (rosas, canela e gengibre). Encontrou seu melhor solo na região francesa da Alsácia, mas também é encontrada na Alemanha e outras regiões de clima frio.

    Países: França (Alsácia), Alemanha, Itália, Chile, África do Sul, Estados Unidos, Austrália, Nova Zelândia.

Topo

M
  • MACABEO
    Também conhecida como VIURA, é uma das três uvas usadas no corte das cavas (espumante spanhol) e nos vinos brancos da Rioja.

    País: Espanha (Penedès e Rioja)

  • MALVASIA
    Das mais antigas uvas brancas que se conhece (cerca de 2.000 anos). Apesar de produzir vinhos secos no sul da Itália, se notabilizou pelo vinho fortificado que produz em Portugal (Madeira)

    Países: Portugal, Itália e Espanha.

  • MUSCADELLE
    Típica variedade de Bordeaux, na França, usada principalmente para vinhos doces produzidos em Barsac e Sauternes. Como é muito aromático, é usado em pequenas quantidades quando misturados a vinhos doces baseados das uvas sémillon e sauvignon blanc.

    País: França

  • MUSCAT (Moscato e Moscatel)
    Plantada no mundo todo é própria de vinhos doces perfumados. É a única uva vinífera que preserva os aromas de uva no vinho e talvez uma das espécies mais antigas ainda cultivadas. Usada para vinhos secos na Alsásia e para espumantes do tipo Asti Espumante e Moscato Bianco.

    Países: França (Alasácia), Portugal, Espanha e Itália

Topo

P
  • PALOMINO
    Principal uva do vinho fortificado do Sul da Espanha, xerez.

    Países: Espanha, Estados Unidos e Austrália

  • PEDRO XIMÉNEZ
    Outra variedade do sul da Espanha utilizada nos vinhos fortificados xerez, como o Olorosso.

    País: Espanha

  • PINOT BLANC (pinot bianco)
    Esta uva dá vinhos leves, secos, frutados, para beber jovem, principalmente aqueles produzidos na Itália. Original da Borgonha, na França sua base é a Alsácia.

    Países: França (Alsácia), Itália, Áustria e EUA

  • PINOT GRIS (tokay d’Alsace, pinot grigio)
    Da família pinot noir, resulta em vinhos brancos leves, jovens e secos na Itália e mais ricos e perfumados, na região francesa da Alsácia.

    Países: França (Alsácia), Itália, Alemanha, Hungria e Nova Zelândia

  • PROSECCO
    Encontrada na região de Vêneto, na Itália, é responsável pela produção de espumantes frescos, frutados, com pouco acidez e paladar. Não se trata, portanto, de uma região, como muita gente pensa, mas de uma uva, usada por este espumante que se difundiu por todo o mundo.

    Países: Itália, Brasil

Topo

R
  • ROUSSANE
    Traz elegância aos brancos do Rhone, também cultivada no Languedoc-Roussillon.

    País: França (Rhone, Languedoc-Rousiillon)

  • RIESLING
    Junto com a Chardonnay é considerada a melhor uva branca do mundo. Produz vinhos com acidez elevada e teor alcoólico baixo (8ºC). Os melhores riesling são encontrados na Alemanha e produz vinhos de grande qualidade que é metido pelo seu teor de açúcar. Aromas delicados e florais.

    Países: Alemanha, Áustria, Austrália, Nova Zelândia, França (Alsácia) e EUA.

Topo

S
  • SAUVIGNON BLANC
    Tem acidez aguda, fresco, aspectos minerais e bastante frutados no Novo Mundo. Mantém a limpidez pois raramente fica impregnada de carvalho. Na França, alcança melhores resultados em rótulos da região do Loire. É misturada com Sémillon em Bordeaux. Também é parte da composição dos vinhos doces de Sauternes e Barsac. Na Nova Zelândia, encontrou o solo ideal para produção de vinhos que colocaram o país no mapa do mundo do vinho.

    Países: França (Loire, Bordeaux), Nova Zelândia, Chile, Áustria e África do Sul.

  • SÉMILLON
    Tanto vinhos brancos secos de Bourdeaux como vinhos doces da região de Sauternes, na França, usam esta variedade (como o Château D’Yquem, 4/5 de sémillon e 1/5 de sauvignon blanc). Varia sua característica de acordo com a região que é cultivada: aromas cítricos e adocicado em Bordeaux e amanteigado e com grande potencial de envelhecimento na Austrália

    Países: França (Bordeaux), Austrália Nova Zelândia, África do Sul, EUA

  • SERCIAL
    Usada para elaboração de Madeiras mais secos e leves.

    País: Portugal (Ilha da Madeira)

Topo

T
  • TOCAI (friulano)
    Variedade branca cultivada na região italiana de Friuli-Veneza, que produz vinhos encorpados e elegantes. Não há qualquer relação da uva Tocai com os renomados vinhos húngaros doces Tokay (produzidos com a cepa furmint. Ver verbete acima).

    País: Itália

  • TORRONTÉS
    Muito aromática, produz vinhos típicos argentinos.

    País: Argentina

  • TREBBIANO
    Produz vinhos brancos mais comuns e sem personalidade na Itália. É plantada extensivamente em todo o país. Usada no corte com outras uvas para a composição de vinhos. Com o nome de UNI BLANC e saint-émilion é muito usada na produção de conhaque e armagnac, na França.

    Países: Itália, França, África do Sul e Austrália

Topo

V
  • VEREDELHO
    Uva mais cultivada na Ilha da Madeira, para um estilo meio-seco.

    País: Portugal (Ilha da Madeira)

  • VERDICCHIO
    Uva branca típica da Itália Central, bastante seco e cítrico.

    País: Itália

  • VERMENTINO
    Cepa usada na elaboração de brancos secos e florais

    País: Itália

  • VIOGNIER
    Uva que produz vinhos brancos secos e com toques florais, bastante perfumado. De origem francesa, vem sendo redescoberta nos últimos anos. Produz vinhos muito ricos e refrescantes, para serem bebidos jovens.

    Países: França, Austrália, África do Sul e Argentina

  • VIOSINHO
    Usada no Porto branco e nos secos brancos do Douro

    País: Portugal (Douro)

Topo

X
  • XAREL-LO
    Outra variedade usada para elaboração das cavas, responsável por mais fruta à bebida

    País: Espanha (Penedés)

Topo